Serviço Social Salário Mínimo do Cargo – Tabela Salarial

O serviço social possui salário mínimo, porém, a tabela e o piso salarial podem variar conforme a sua formação.

Em todo caso, quem trabalha com o serviço social, precisa profissionalizar- se em assistente social. Com isto ele atua com a função de defender os direitos humanos assim como ter acesso sobre as políticas sociais como saúde, educação, previdência social, assistência social e cultura.

O trabalho de um assistente social serve para a população que possui baixa renda, desta forma é possível trabalhar os seus direitos, diante disso, quem atua como serviço social pode fazer:

  • Planejamento, execução e coordenação de programas e projetos sociais;
  • Estudos e pesquisas sobre a realidade social;
  • Elaboração de pareceres sociais;
  • Análise, diagnóstico e proposição de políticas sociais;
  • Assessoria e consultoria de instituições públicas e privadas, organizações não governamentais e movimentos sociais;
  • Orientação de indivíduos e grupos quanto aos seus direitos sociais;
  • Realização de avaliação socioeconômica de indivíduos para acesso a benefícios e serviços sociais;
  • Ensino e pesquisa em instituições de ensino superior;

Atualmente os órgãos públicos municipais, estaduais e federais das áreas de saúde, assistência social e previdência social são aqueles que empregam os assistentes sociais (serviço social) diante disso, para exercer esta profissão é necessário cursar a graduação em Serviço Social e obter o registro no Conselho Regional de Serviço Social do estado onde trabalha.

Salário Mínimo do Cargo Serviço Social

Piso salarial para cargo de serviço social
Piso salarial para cargo de serviço social


Estes trabalhadores não possuem um piso salarial unificado, porém, existe um projeto de lei em tramitação, o PL 5278/2009, que garante fixar o piso salarial de assistentes sociais em R$ 3.720,00 para uma jornada de 30 horas semanais.

Em todo caso, o Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) possui uma referência para cobrança de honorários de assistentes sociais que trabalham sem vínculo empregatício (consultoria, assessoria e parecer social, entre outros). A Tabela Referencial de Honorários de Serviço Social (TRHSS) fixa o valor mínimo a ser cobrado para Hora Técnica de acordo com a formação do assistente social:

  • Assistente Social com graduação: R$ 105,62 (a hora técnica)
  • Assistente Social com especialização: R$ 118,62 (a hora técnica)
  • Assistente Social com mestrado: R$ 149,49 (a hora técnica)
  • Assistente Social com doutorado: R$ 169,00(a hora técnica)

Média Salarial Serviço Social

Quem é formado em serviço social trabalha como assistentes sociais no setor público, segundo o Conselho Federal de Serviço Social. Diante disso, a média pode variar devido à titulação, tempo de experiência, área de atuação, especialidade, órgão onde está empregada a localização.

Um exemplo é um concurso da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), finalizado em julho de 2014, ofereceu salário inicial (antes de gratificações e adicionais) de R$ 3.282,93 para 180 horas mensais de trabalho. A prefeitura de Osasco (SP) abriu concurso para assistente social com salário inicial de R$ 3.553,83 para jornada de 30 horas semanais.

Já no site de empregos Catho divulga a média salarial nacional e o piso salarial pode variar conforme cargos ocupados por assistentes sociais na iniciativa pública e privados. Seguem alguns exemplos:

  • Conselheiro Tutelar: R$ 1.272,17;
  • Assistente Social: R$ 2.268,82;
  • Consultor de Responsabilidade Social: R$ 2.311,81;
  • Analista de Responsabilidade Social: R$ 2.733,51;
  • Analista de Serviço Social: R$ 2.901,33;
  • Orientador Sócio Educativo: R$ 1.275,57;
  • Coordenador de Projeto Social: R$ 3.559,96;
  • Coordenador de Responsabilidade Social: R$ 4.843,12;
  • Gerente de Responsabilidade Social: R$ 7.387,27;

Biomedicina Salário Mínimo do Cargo – Piso Salarial

A biomedicina possui um salário mínimo do cargo, considerado alto, portanto o seu piso salarial é um dos valores que estão logo entre os cursos bem pagos.

Para os alunos que desejam cursar Biomedicina, anteriormente ela era conhecida como Ciências Biológicas, assim é uma Modalidade Médica que fica entre a Biologia e a Medicina.

Esta profissão pesquisa e faz o diagnóstico de doenças que podem afetar os seres humanos, além de conseguir identificar as causas e também trazer um apoio para o desenvolvimento e tratamento destas doenças.

Através disto o Biomédico pode pesquisar identificar e também classificar os microrganismos causadores de enfermidades e desenvolver ou aprimorar os medicamentos e vacinas para combater e prevenir estas doenças.

As principais funções da Biomedicina são:

  • Realizar exames clínicos e assinar laudos diagnósticos;
  • Pesquisar o sistema de defesa do organismo para desenvolver medicamentos e vacinas;
  • Pesquisar mecanismos de transmissão de caracteres hereditários e o papel dos genes;
  • Fazer análises físico-químicas e microbiológicas para diversos fins (saneamento, segurança alimentar, entre outros);
  • Atuar na docência e pesquisa em instituições de ensino superior;
  • Exercer cargos de coordenação chefia, direção, supervisão, perícia e auditoria;

No mercado de trabalho é possível atuar em:

  • Clínicas;
  • Hospitais;
  • Universidades e Faculdades;
  • Laboratórios de análises clínicas e de diagnóstico por imagem;
  • Laboratórios e institutos de pesquisa;
  • Órgãos públicos de saúde e de vigilância sanitária;

Além disso, é possível atuar com equipes multidisciplinares, colaborando com outros profissionais da saúde, como farmacêuticos, médicos, biólogos e bioquímicos.

Piso Salarial e Salário Mínimo Biomedicina

Esta profissão não possui um piso salarial nacional unificado, porém, o salário mínimo profissional recomendado varia de acordo com as convenções e acordos coletivos do sindicato de cada estado.

Conforme o acordo coletivo entre o Sindicato dos Biomédicos do Estado de São Paulo e o Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde, Laboratórios de Pesquisas e Análises Clínicas do Estado de São Paulo (SINDHOSP) que estabelece o piso salarial de R$ 1.840,00 para biomédicos que são contratados em estabelecimentos de saúde que possui até 50 empregados e de R$ 2.000,00 para aqueles que trabalham em estabelecimentos de saúde com 51 empregados ou mais.

Piso Salarial Biomedicina
Piso Salarial Biomedicina

No Sindicato dos Biomédicos no Estado de Goiás estabelece os seguintes pisos salariais, de acordo com a carga horária:

  • R$ 1.215,52 para 24 horas semanais;
  • R$ 1.821,12 para 36 horas semanais;
  • R$ 2.225,60 para 44 horas semanais;

Já em Pernambuco, o sindicato definiu uma categoria fixa para o piso salarial dos biomédicos devido ao alto número de profissionais de nível superior, independente das formações com isto é:

  • Nível I: piso de 1.298,00 para empresas com até 6 profissionais de nível superior;
  • Nível II: piso de R$ 1.659,00 para empresas com 7 a 9 profissionais de nível superior;
  • Nível III: piso de R$ 1.905,00 para empresas com mais de 9 profissionais de nível superior;

Média salarial

Conforme o site de empregos Catho, um biomédico ganha entre R$ 1.500,00 e R$ 2.650,00 e a média salarial nacional é de R$ 1.957,58.

Um analista de farmacovigilância tem média salarial de R$ 3.201,55, um supervisor de laboratório ganha em média R$ 3.085,93 e um estagiário em ciências biomédicas tem média salarial nacional de R$ 623,64.

Tutorial – Exemplo de Como Montar uma Tabela Salarial

A maioria das empresas ou comerciantes possuem dificuldade em montar sua tabela salarial, diante disso, preparamos um tutorial, com exemplo de como montar uma tabela salarial.

Para criar sua tabela salarial é preciso ter algumas informações básicas como definir as atribuições, assim como as autoridades e responsabilidades de cada cargo.

Diante disso, é preciso estabelecer uma estrutura salarial conforme a estratégia da empresa, através disto é possível implantar sistemas de incentivo para que compense o desempenho individual, ou seja, é preciso que apresentem oportunidades e até uma remuneração que motivem os empregados para melhorar a produtividade.

Como Montar uma Tabela Salarial

Para criar uma tabela correta também é preciso durante a implantação definir a finalidade, além de criar condições para um melhor aproveitamento dos recursos da empresa, com isto é possível criar uma política na hora de definir a tabela salarial.

Equilíbrio Interno

Com isto é preciso que cada empregado seja renumerado levando em consideração seu cargo em relação aos outros cargos da empresa.

Equilíbrio Externo

Esta finalidade permite renumerar os empregados conforme o nível competitivo do mercado de trabalho.

Plano de Cargos e Salários

A elaboração da tabela salarial é feita por meio dos:

  • cargos analisados;
  • descrição de cada cargo ou função;
  • tabelas de cargos, suas classes e respectivos salário;
  • progressão de níveis dentro de uma mesma faixa salarial;
  • progressão de uma faixa salarial para outra;

Cargos e fatores de avaliação

Todos os cargos possuem pré-requisitos que podem diferenciar do outro e como consequência influenciar o valor do salário, portanto, na hora de definir o salário é preciso basear-se em:

  • No conjunto de cargos específicos da empresa, ou seja, à espécie de trabalhos a serem avaliados;
  • Classificação gerada pela natureza e agrupamento dos cargos;
  • No grau de complexidade do negócio e da qualificação e níveis de entrega da mão-de-obra;

Estes fatores podem contribuir com o processo de avaliação e devem ter como análise:

  • Requisitos mentais – composto por escolaridade, experiência, complexidade, habilidade analítica, criatividade, precisão, precisão, julgamento e iniciativa e planejamento.
  • Requisitos Físicos – composto por esforço físico, habilidade manual, fadiga mental/visual, concentração, monotonia, pressão do trabalho e pressão emocional.
  • Responsabilidades – composto por material, por ferramentas e equipamentos, por erros, por valores, por contatos, por subordinados e por dados confidenciais.
  • Condições Ambientais – composto por riscos do local de trabalho, risco do ambiente, riscos externos.

 Pesquisa salarial

Pesquisa salarial
Pesquisa salarial

Isto também, é outro fator que influência durante a montagem de uma tabela salarial, com isto por meio da pesquisa salarial, a organização consulta outras empresas que possuem os mesmo cargos ou ainda atuam nestas áreas de serviços ou produtos.

Além disso, é preciso que elas estejam localizadas na mesma região da consultante assim é possível identificar os valores  médios de salário pagos a cada um dos cargos, requisitos para ingresso, benefícios concedidos etc.

Durante este processo é preciso sondar o mercado salarial constantemente para manter atualizados as práticas salariais e também os benefícios.

Definição da estrutura salarial

Após a análise de todas estas referências é possível como exemplo saber como montar uma tabela salarial, portanto, a empresa pode definir cada valor de acordo com o grupo ocupacional, assim é possível agrupar cargos cujos requisitos e os salários são idênticos ou próximos, podendo dividir as  estruturas salariais em:

  • Grupo ocupacional de nível básico: este cargo não existe muita escolaridade nem nível de primeiro grau, mas um baixo nível de especialização profissional. Neste grupo encaixa os ajudantes gerais, auxiliares de serviço, jardineiros, zeladores, recepcionistas etc.
  • Grupo ocupacional de nível médio: nesta opção é preciso colocar os cargos com mínima escolaridade de segundo grau, incluindo os cursos técnicos ou profissionalizantes, onde o salário ocupa um nível intermediário, portanto, os cargos podem ser de assistente administrativo, técnico de laboratório, técnico de segurança no trabalho, auxiliar de enfermagem etc.
  • Grupo ocupacional de nível superior: neste grupo os cargos são àqueles que exigem um diploma de curso superior, portanto, devido as necessidades de assumir cargos com funções mais complexas, os salários devem ser mais elevados, além de apresentar salários conforme a formação exigida do trabalhador, com isto encaixa os advogados, médicos, engenheiros, enfermeiros, químicos, cirurgião dentista, jornalista, nutricionista etc.

Através da definição dos cargos de todos os trabalhadores e com a pesquisa salarial é possível criar uma tabela salarial para a sua empresa.

Tabela Salarial Marketing

Pesquisa realizada mostra que o salário pago para um profissional que atua na área de Marketing e Vendas, varia entre R$ 2 mil (atuantes na área com menos de 2 anos de experiência, e trabalhando em uma pequena ou média empresa, que no caso são Especialistas de comunicação) e R$ 50 mil (atuantes na área com mais de 15 anos de experiência trabalhando em uma grande empresa, neste caso são Diretores Comerciais).

Na tabela abaixo, confira os pisos salariais praticados por profissionais de Marketing e Vendas.

Os valores mais baixos de cada cargo se referem a pequenas e médias empresas. E os salários mais altos, por sua vez, dizem respeito às grandes empresas. Tabela salarial marketing.

Tabela Salarial Marketing
Tabela Salarial Marketing

Os salários estão divididos por tempo de experiência do profissional:

Cargo Porte da
empresa*
0 – 2 anos3 – 5 anos6 – 9 anos>10 anos
Gerente Geral P/M24.000 – 30.00027.000 – 35.00030.000 – 47.00035.000 – 70.000
G    
Diretor Comercial P/M18.000 – 25.00020.000 – 29.00025.000 – 32.00030.000 – 42.000
G21.000 – 28.00025.000 – 33.00030.000 – 40.00035.000 – 55.000
Diretor de Marketing P/M15.000 – 20.00017.000 – 22.00018.000 – 24.00019.000 – 30.000
G19.000 – 25.00021.000 – 27.00023.000 – 30.00025.000 – 45.000
Gerente Nacional de Vendas P/M12.000 – 17.00015.000 – 20.00018.000 – 23.00020.000 – 30.000
G15.000 – 20.00018.000 – 25.00023.000 – 28.00025.000 – 35.000
Gerente Regional de Vendas / Comercial P/M9.000 – 12.00010.000 – 16.00014.000 – 18.00017.000 – 25.000
G11.000 – 15.00013.000 – 18.00017.000 – 22.00020.000 – 30.000
Gerente de Desenvolvimento de Negócios P/M7.000 – 11.00010.000 – 16.00012.000 – 20.00013.000 – 23.000
G9.000 – 15.00011.000 – 17.00013.000 – 22.00015.000 – 25.000
Gerente de Marketing P/M7.000 – 12.0009.000 – 14.00010.000 – 16.00011.000 – 19.000
G10.000 – 16.00012.000 – 18.00014.000 – 20.00012.000 – 20.000
Gerente de Inteligência de
Mercado / Planejamento Estratégico
 P/M8.000 – 11.0009.500 – 13.00011.000 – 17.000 
G12.000 – 16.00013.500 – 19.00016.000 – 21.50020.000 – 25.000
Gerente de Trade Marketing P/M7.000 – 10.0008.000 – 12.0009.000 – 15.00012.000 – 20.000
G7.000 – 12.0009.000 – 16.00014.000 – 20.00015.000 – 26.000
Gerente de Produto P/M6.000 – 8.0006.500 – 8.5007.000 – 10.0008.000 – 14.000
G6.500 – 12.0008.000 – 14.00010.000 – 16.00012.000 – 23.000
Coordenador de Marketing / Comunicação P/M4.000 – 5.5005.000 – 7.0006.500 – 9.0007.500 – 11.000
G5.000 – 7.0006.000 – 8.0007.000 – 11.0009.000 – 12.000
Coordenador de Inteligência de Mercado P/M5.000 – 7.0006.500 – 8.5007.500 – 10.0008.500 – 12.500
G6.500 – 8.0007.500 – 9.0008.500 – 11.0009.000 – 13.500
Executivo de Vendas P/M5.000 – 8.0007.000 – 11.5009.000 – 13.50010.500 – 17.000
G7.500 – 10.0009.000 – 12.50011.000 – 15.00013.500 – 19.000
Analista de Marketing P/M2.500 – 4.5003.500 – 5.0004.500 – 6.0005.500 – 7.500
G2.500 – 5.0004.000 – 6.5005.500 – 7.5006.500 – 8.500
 *Pequena e média empresa – até R$ 500 milhões de faturamento ao ano / Grande empresa – a partir de R$ 500 milhões de faturamento ao ano (Fonte:Exame.com)
 

 Todos os anos surgem novas tabelas salariais, e, encontram-se ótimos salários, mas o que acontece é que uma grande parte da população nem mesmo chega a receber metade deste valor como remuneração pelo seu serviço prestado.

Tabela Salarial Programador

No estado de São Paulo, o Sindicato dos trabalhadores de Tecnologia da Informação (Sindcp) reivindica a criação de três novos pisos salariais para programadores.

Desde o início deste mês há uma proposta sendo discutida com os representantes das empresas do setor, que prevê um salário, de no mínimo R$ 1,5 mil para programadores, R$ 2 mil para analistas e R$ 3,5 mil para os gerentes.

“Acho difícil que o sindicato patronal aprove. Essa seria uma forma de criar parâmetros mínimos para o mercado”, diz o presidente do Sindpd, Antonio Neto.

Os valores propostos foram calculados com base na média salarial praticada no estado. “Sabemos que as empresas estão propícias à criação de pisos [salariais], mas essa é uma necessidade do setor”, destaca Neto.

Tabela Salarial Programador Salário

A proposta que o Sindpd apresentou – sendo parte da negociação do reajuste da tabela salarial nesta área – pede também um aumento dos valores dos pisos já existentes: de R$ 595,00 para office boy, de R$ 902,00 para digitador, de R$ 715,00 para trabalhadores administrativos e de R$ 1.000,00 para técnico em informática e help desk.

A partir desse ano, o sindicato pede ainda que  todos os trabalhadores do setor tenham direito a: auxílio refeição de R$ 300,00 e auxílio creche com reembolso de 50% para dependentes de até 72 meses de idade, PLR (Participação em Lucros e Resultados) de 80% do salário, mais parcela fixa de R$ 200,00.

Para programadores que prestam serviços às empresas existe uma tabela para o novo piso salarial do ano.

ProgramadoresPiso SalarialMaior SalárioMédia SalarialVar. % mês anterior
Sistemas inform. Júnior1.046,204.189,002.970,800
Sistemas inform. Pleno2.565,805.847,103.735,400
Sistemas inform. Sênior3.423,807.613,805.272,700

Tabela Salarial Telemarketing

A presidente Dilma Rousseff aprovou o aumento do piso salarial de diversos cargos, dentre eles está o Telemarketing:

Foi aprovada no dia 01 pela presidente Dilma Rousseff, o aumento do piso salarial na área de Telemarketing, e, o Aumento varia entre 75 a 285%, variando conforme os dados econômicos, a perspectiva da queda dos juros e o recuo da inflação.

“Esse aumento foi aplicado devido à estabilidade econômica e o crescimento do país, superando as perspectivas do governo”, segundo Dilma Rousseff.

Tabela Salarial de Telemarketing
Tabela Salarial de Telemarketing

Veja como ficou o novo piso salarial de atendentes de telemarketing:

  • Atendentes de Telemarketing (Grupo I – Auxiliares) R$ 816,00
  • Atendentes de Telemarketing (Grupo II – Prestadoras de Serviços, Temporários e Terceirizados.) R$ 816,00

Veja os principais itens da Convenção Coletiva de Trabalho

  • PLR no valor de R$ 305, em quatro parcelas;
  • Auxílio-creche para filhos até 18 meses de idade;
  • Auxílio-alimentação (vale-refeição) para todos os trabalhadores da categoria, e quem já recebe manterá o valor. Para quem ainda não tem o benefício, o valor será de R$ 60 por mês ou R$ 720 por ano;
  • Empréstimo (adiantamento de salário) em caso de auxílio doença/acidente em valor de até R$ 966.

Esses dois benefícios já são realidade em algumas empresas do setor e, agora, serão direito de todos os operadores de Telemarketing a possuir uma tabela salarial.

Ao longo dos anos, o acordo também tem o mérito de garantir a manutenção de todos os itens da Convenção Coletiva conquista, além de trazer novas conquistas, como o vale-refeição e a PLR para toda a categoria.

Alguns estados tem uma tabela salarial própria para essa categoria trabalhista:

Santa Catarina: R$ 867,00 

São Paulo: R$ 920,00

Rio de Janeiro: R$ 1.000,89

Tabela Salarial de Empregadas Domésticas

Cada dia que passa está mais caro manter uma empregada doméstica de acordo com sua tabela salarial.

Mesmo que se reconheça a necessidade e o valor do serviço prestado, é difícil imaginar que o número de famílias que pode continuar a empregar esse tipo trabalho é cada vez menor.

E vale lembrar o cuidado que se deve ter com a regularidade das anotações e pagamento dos direitos trabalhistas.

As mudanças econômicas estão se refletindo no mercado de trabalho, que hoje abre para as mulheres novas opções, em atividades onde elas encontram mais reconhecimento e oportunidade de crescimento.

Tabela salarial para empregadas domésticas
Tabela salarial para empregadas domésticas

O Governo Federal o novo salário mínimo nacional que vai começar a valer a partir do dia 1º de Janeiro de 2016, o novo piso salarial nacional para empregadas domésticas agora é de R$ 779,79, tendo um reajuste de 7,71% comparado ao ano passado (2014).

Essa mudança já foi aprovada e já está em vigor, mas alguns estados brasileiros adotaram uma própria tabela salarial para empregadas domésticas.

Tabela Salarial Empregadas Domésticas por Estado

Salário Mínimo Brasil: R$ 880,00

  • PR: R$ 983,40 (R$ 4,47 / hora)
  • RJ: R$ 874,76 (R$ 3,98 / hora)
  • RS: R$ 868,00 (R$ 3,95 / hora)
  • SC: R$ 835,00 (R$ 3,80 / hora)
  • SP: R$ 905,00 (R$ 4,11 / hora)